Yanomamis lançam chocolate para combater o garimpo

Yanomami

A tribo indígena Yanomami quer aumentar seus rendimentos para combater o garimpo ilegal nas suas terras na Amazônia. Para isso, lançou o Chocolate Yanomami, produzido com cacau nativo da terra Yanomami, beneficiado na comunidade Waikás e, neste primeiro lote, transformado em mil barras de 50 gramas pelo chocolatier César de Mendes, no Pará.

O garimpo de ouro na terra indígena é a mais grave ameaça aos povos Yanomami e Ye’kwana, e configura-se como a maior invasão de garimpeiros desde a corrida do ouro nas décadas de 1980 e 1990.

As lideranças Ye’kwana tiveram a ideia de produzir um chocolate quando buscavam gerar renda adicional para as comunidades e bater de frente com a lógica destrutiva do garimpo. A ideia começou a se tornar realidade em julho de 2018, quando a primeira barra de chocolate da terra indígena Yanomami foi produzida em uma oficina promovida pela Associação Wanasseduume Ye’kwana, na comunidade Waikás, com apoio do ISA (Instituto Socioambiental) e do ATÁ.

“Nós temos muitos conhecimentos da floresta. Fazemos cestaria, artesanato e vimos que esse nosso conhecimento pode gerar renda para as comunidades”, explica Júlio Ye’kwana, liderança que esteve em São Paulo no lançamento do chocolate.

A previsão é de que o projeto beneficie cinco comunidades Yanomami.

Comentários


menu
menu