“A sustentabilidade é um alicerce”

Informe publicitário

Tiago Buischi, gerente de marketing de Nescafé Dolce Gusto

Tiago Buischi, gerente de marketing de Nescafé Dolce Gusto

Enquanto cresce a pressão sobre as marcas em função de resíduos gerados pelos produtos que colocam no mercado, muito trabalho é feito para que o impacto sobre o ambiente seja neutralizado. Um bom exemplo disso é dado pela Nestlé, com Nescafé Dolce Gusto.
“Sustentabilidade, para nós, é mais que um pilar. É um alicerce”, define o gerente de marketing da marca de café em cápsulas, Tiago Buischi. “Quando pensamos no tema, olhamos todos os impactos de nossa atividade, do cultivo ao pós-consumo.” Do lado da produção, Buischi destaca o Programa Nescafé Plan, que procura capacitar tecnicamente agricultores nas propriedades rurais, e a fábrica de cápsulas de Nescafé Dolce Gusto situada em Montes Claros (MG), classificada como “triplo zero” (com impacto ambiental neutro em consumo de água, emissão de carbonos e geração de resíduos) e referência dentro da própria Nestlé, em nível global, como iniciativa bem sucedida do ponto de vista ambiental.

Tubetes produzidos com cápsulas recicladas

Tubetes produzidos com cápsulas recicladas

“Entendemos que neutralizar o nosso impacto é um dos esforços necessários. Mas precisamos também agir para ajudar a conscientizar o consumidor sobre o tema, pois precisamos dele para que haja o descarte adequado de nossas cápsulas e possamos agir também sobre os resíduos pós-consumo”, pondera Buischi. Nessa linha, a estratégia da Nestlé é fortalecer a logística reversa. “A recuperação das cápsulas não é fácil, pois elas são pequenas e a distribuição é pulverizada. Mas em breve o consumidor de Dolce Gusto poderá acumular pontos no programa de fidelidade, que hoje premia a repetição nas compras, também quando nos devolver as cápsulas consumidas”, anuncia o gerente de marketing, antecipando que, ainda no segundo semestre, a empresa montará um esquema de coletores inteligentes para essa finalidade.
O material usado nas cápsulas é totalmente reciclável, graças a um projeto piloto desenvolvido com a Boomera. A resina recuperada hoje é transformada em tubetes, utilizados no plantio de mudas de café, e em porta-cápsulas, que são vendidos pelo e-commerce da marca. “Acreditamos que é preciso ter transparência para lidar com esses temas, e que isso terá muito impacto positivo em nossos negócios”, conclui Tiago Buischi.

Mais informações: em@boomera.com.br

Fábrica de cápsulas de Nescafé Dolce Gusto, em Montes Claros (MG)

Fábrica de cápsulas de Nescafé Dolce Gusto, em Montes Claros (MG)

Comentários


menu
menu