Economia Circular colocada em prática

Informe publicitário

FrameWorkO descarte incorreto de embalagens coloca as grandes marcas sob pressão. São elas, afinal, que estampam o que os consumidores veem como lixo, por vezes causando problemas divulgados sem piedade pela mídia. Os danos à imagem de marcas sólidas é potencialmente enorme, o que explica a intensa busca por solucões para desarmar essa bomba.
Mas é vital que se pense de forma circular já no início dos projetos, para que os “problemas” nem nasçam. E é essa visão clara do design circular um dos maiores ativos da Boomera, que entende que o caminho para se mudar esse cenário passa por um olhar novo para a forma com que as coisas são produzidas.
Para apoiar as marcas em ações que as coloquem na rota da Economia Circular, a Boomera lançou uma metodologia que atende empresas de diferentes portes, batizada CircularPack, reconhecendo que pode haver um gap entre a ideia de se criar uma política de reinserção de recursos no ciclo econômico e ações práticas que concretizem esse desejo.
Tudo começa com Engajamento e Sensibilização da equipe. Sem isso, projetos não saem do papel. Para colocar todos em sintonia, a Boomera usa ferramentas como workshops, palestras e clean ups em praias, disseminando o tema dentro das corporações. A partir daí faz-se a análise técnica e mercadológica das embalagens, em busca da melhor forma de recuperação dos resíduos. Mas o mais importante nessa fase (Estratégia Circular) é pensar em como novos produtos e embalagens podem já nascer mais circulares.
Aqui inicia-se a etapa de Pesquisa e Inovação, onde se criam processos, tecnologias e formulações para transformar estruturas complexas em matéria-prima. Se o material já possui um processo de reciclagem desenvolvido, mas não há uma cadeia para coletá-lo, a Boomera estuda uma forma de fazer a Logística Reversa, que pode envolver as mais de 200 cooperativas de catadores parceiras, pontos de coleta no local de consumo ou pontos de entrega voluntária no varejo.
Em seguida trabalha-se com a ideação e a prototipagem dos produtos que vão chegar ao mundo a partir do material recuperado (Design e Transformação), a partir de um pipeline de itens que conversam com a marca e geram demanda para absorver a oferta de resíduos do mercado. Para os produtos ganharem vida (Novo Início), a Boomera disponibiliza infraestrutura e expertise empresarial – da fábrica em Cambé às unidades com parceiros. E para ganhar escala aciona os canais de distribuição e os mais de 15.000 pontos de venda em que já se faz presente, e explora parcerias com o varejo e o atacado, além dos canais de distribuição próprios do cliente.

Mais informações: em@boomera.com.br

Comentários


menu
menu