Roche vai encerrar produção de medicamentos no Brasil

O grupo farmacêutico suíço Roche vai encerrar a produção de medicamentos no Brasil, com o fechamento de sua fábrica no Rio de Janeiro previsto para daqui a quatro ou cinco anos, conforme anunciado nesta segunda-feira (25/3) pela companhia. A empresa manterá a sede administrativa em São Paulo e o centro de distribuição em Anápolis (GO), porém todos os medicamentos vendidos no Brasil serão importados. A decisão de encerrar as atividades da fábrica no Rio faz parte da estratégia global de inovação e de alterações do portfólio de medicamentos da companhia, que vai se concentrar mais em produtos de alta complexidade e baixo volume de produção.

O presidente da Roche Farma Brasil, Patrick Eckert, disse, em comunicado, que “no primeiro ano não há previsão de redução do quadro de funcionários no Rio de Janeiro em decorrência deste anúncio”. No total, a empresa emprega 440 pessoas na fábrica de Jacarepaguá.

As operações fabris da Roche no Brasil foram iniciadas em 1931, no Rio de Janeiro. Desde 1978, a fábrica está situada em Jacarepaguá. A unidade também fornece medicamentos para América Latina e Europa.

De acordo com a empresa, os medicamentos produzidos pela fábrica no Rio (Bactrim, Bonviva, Cymevene, Dilatrend, Dormonid, Lexotan, Prolopa, Rivotril, Rocaltrol, Rohypnol e Valium) são produtos maduros, de alto volume e baixa complexidade, que estão no fim de seu ciclo de vida. A Roche explicou que medicamentos como Rivotril, Prolopa e Valium continuarão sendo importados e comercializados pela companhia. Já Bactrim, Dormonid e Lexotan serão comercializados por outras empresas que compraram recentemente as marcas.

Fonte: Valor

Comentários


menu
menu