Indústria de embalagens cresce quase 2% em 2017, primeira alta desde 2013

A indústria de embalagens voltou a crescer em 2017, após três anos de retração, segundo o Ibre/FGV (Instituto Brasileiro de Economia da Fundação Getulio Vargas), em estudo encomendado pela Abre – Associação Brasileira de Embalagem.

A produção das fabricantes aumentou 1,96% em volume e alcançou 71,5 bilhões de reais em receita. O setor havia registrado o último crescimento em 2013, e amargou perdas nos três anos seguintes.

Quatro dos cinco segmentos analisados pela FGV tiveram melhora no desempenho no ano passado. As altas foram registradas pelas embalagens de vidro (3,39%), plástico (3,37%), papel, papelão e cartão (2,99%) e madeira (0,56%). A exceção foi o setor de embalagens de metal (aço e alumínio), que apresentou queda de 3,92%.

A projeção da FGV para este ano é de um crescimento mais acelerado, com variação positiva de 2,96%.

Comentários


menu
menu