Produção da indústria de embalagens teve queda de 4,3% em 2015

A indústria nacional de embalagem teve retração de 4,31% em 2015, apontou estudo realizado pela Fundação Getúlio Vargas (FGV) para a Abre (Associação Brasileira de Embalagem).

O número é resultado direto do ano de economia enfraquecida, afirma a diretora-executiva da Abre, Luciana Pellegrino. “O consumo das famílias caiu. Isso significa que a demanda pelos produtos foi menor e, consequentemente, o setor de embalagens sentiu a retração”, explica ela.

Os segmentos mais afetados foram os de informática, eletrônicos e óticos (-29,9%) e eletrodomésticos (-13,1%), que têm uma participação menor na indústria.

O menos afetado foi o de alimentos (-2,3%), que sozinho representa 55% da demanda por embalagens.

Uma das consequências da queda na produção foi a diminuição de 4,97% no número de vagas na indústria em 2015. Em 2014, o segmento já havia registrado redução no emprego formal de 0,41%.

Para este ano, a queda deve ser menor, de 2,8%, segundo estimativa da Abre.

Comentários


menu
menu