Leite materno já pode ser guardado em embalagem flexível

Embaquim

A Embaquim, indústria que atua no segmento de embalagens com foco no business-to-business (b2b) fornecendo bag-in-box para transporte de líquidos e produtos pastosos, acaba de lançar uma novidade com a qual passa a atender diretamente também o consumidor final. Trata-se de um recipiente daquele tipo – bolsa plástica acondicionada em caixa de papelão – destinado ao armazenamento de leite materno. O produto, com a marca Mãma, é dirigido a mães que precisam recorrer à reserva de leite para seus bebês em fase de amamentação quando retomam o trabalho após convalescer do parto ou quando precisam ausentar-se em horários das mamadas. Atualmente, essa necessidade só pode ser suprida com o uso de frascos de vidro com tampa plástica, esterilizados e guardados sob refrigeração.

Segundo Renata Canteiro, diretora da empresa de São Bernardo do Campo (SP), a embalagem é impermeável, livre de bisfenol A e leva aditivo hidro-repelente, de modo que todo seu conteúdo pode ser aproveitado, além de apresentar bocal de fácil manuseio e resistente a quedas e a  pressão. “O produto, um sachê horizontal, não se rompe no transporte e permite congelamento e aquecimento direto no micro-ondas”, diz a empresária. O projeto se concretizou após cadastro no Programa Design Export, iniciativa da Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos (Apex-Brasil) e do Centro Brasil Design (CBD), cujo objetivo é apoiar empresas brasileiras no desenvolvimento de produtos inovadores com design diferenciado voltados à exportação. Foi desenvolvido em parceria com o escritório de design Grupo Criativo, de Curitiba.

Comentários


menu
menu