Braskem e Abiplast criam fundo para promoção da imagem do plástico

A Braskem e a Associação Brasileira da Indústria do Plástico (Abiplast) lançaram, durante o 31º Encontro Nacional do Plástico, o Fundo Setorial para a promoção da imagem do plástico. A iniciativa faz parte do Programa de Incentivo à Cadeia do Plástico (PICPlast), apresentado em 2013, com objetivo de desenvolver ações de estímulo à inovação, competitividade e desenvolvimento sustentável da indústria brasileira de transformação plástica.

O Fundo Setorial, que receberá aportes financeiros dos produtores de resinas e da cadeia de transformação, será revertido em ações de promoção das vantagens do plástico, de educação ambiental, promoção do consumo responsável e suporte para ampliação da reciclagem dos plásticos no Brasil.

De acordo com o vice-presidente de Poliolefinas e Renováveis da Braskem, Luciano Guidolin, a parceria visa apoiar as empresas de transformação a se prepararem, tanto do ponto de vista estratégico, quando do tecnológico, para atender às novas demandas da sociedade, e atingir uma atuação mais representativa no mercado global

Para o presidente da Abiplast, José Ricardo Roriz Coelho, a indústria brasileira de transformação plástica tem um papel fundamental na economia. “Nossos esforços contemplam uma agenda de modernização do setor e acreditamos que o Fundo Setorial será decisivo para nortear uma nova visão empresarial no campo do desenvolvimento sustentável”, afirma Roriz.

Para as empresas que aderirem ao Fundo Setorial será incluído à nota fiscal a contribuição de R$ 1,00 líquido por tonelada de resina adquirida de fornecedores participantes do mercado brasileiro. Os fornecedores de resinas contribuirão com R$ 2,00 líquidos por tonelada adquirida na mesma transação.

O Fundo Setorial será gerido por um Comitê Gestor composto por seis membros (eleitos por dois anos) sendo três indicados pelo grupo dos produtores e três pelos transformadores. Esse grupo será responsável por gerir o fundo e decidir as ações que serão desenvolvidas ao longo do período.

Para assegurar a boa governança do Fundo Setorial, o Comitê Gestor terá autonomia para contratar uma auditoria independente para apoiar nas questões dos recursos, contribuições, entre outras necessidades.

Comentários


menu
menu