Ball estuda aquisição da Rexam

As duas maiores disputantes do mercado mundial de latas de alumínio para bebidas podem se tornar uma só. Segundo notícias publicadas nesta quinta-feira (5/2) por veículos como Reuters e Financial Times, a americana Ball cogita a aquisição da britânica Rexam, num negócio que poderá movimentar 6,43 bilhões de dólares.

Após a Rexam supostamente vazar a existência de negociações, a Ball emitiu nota nesta quinta-feira admitindo que estuda a compra da concorrente – mas que ainda não há certeza de que uma oferta formal será feita, nem consenso sobre os termos da proposta. “Um anúncio será feito no momento adequado”, diz a Ball.

De acordo com a empresa de pesquisas Vertical Research Partners, Ball e Rexam lideram a produção mundial de latinhas para bebidas, cada uma detendo 21% do mercado. Logo atrás viria a americana Crown, com 19% de participação.

Dada sua dimensão, capaz de gerar preocupações antitruste, o negócio deverá ser examinado com cuidado por órgãos de defesa econômica. Sacramentada a união, a companhia resultante controlaria mais de 60% do mercado de latas para bebidas na América do Norte e mais de 69% do mercado europeu.

A Rexam é a maior fabricante de latas da América do Sul, onde mantém oito fábricas em operação: uma no Chile, uma na Argentina e seis no Brasil. A Ball, por sua vez, atua no mercado brasileiro por meio da Latapack-Ball – joint venture com a Participações Industriais do Nordeste SA (PIN). O negócio é sustentado por quatro fábricas: uma em Jacareí (SP), uma em Três Rios (RJ), uma em Alagoinhas (BA) e uma exclusiva de tampas em Simões Filho (BA).

Comentários


menu
menu