Natura lança desodorantes em aerossol com tubo compacto

Natura2

A Natura entra no mercado brasileiro de desodorantes em aerossol com o Ecocompacto. O produto possui tecnologia inovadora que minimiza os impactos no meio ambiente. Segundo a Natura, a embalagem reduz em até 48% o impacto ambiental, na comparação com os tubos de aerossol tradicionais, com o mesmo rendimento (valor calculado com base na redução das emissões de CO2 absolutas comparado com o valor médio das emissões de desodorantes aerossóis de embalagem comum – 90 gramas a 150 gramas).

A embalagem tem a metade da volumetria de um aerossol comum, 75ml x 150ml, mas o desodorante oferece o mesmo rendimento graças à tecnologia de sua válvula e à sua fórmula concentrada. “O Ecocompacto é muito mais eficiente e reduz significativamente o impacto no meio ambiente. Isso porque conseguimos concentrar a fórmula e aliá-la a uma válvula que exige menos gás propelente para o funcionamento do conjunto. Como resultado, reduzimos o tamanho da embalagem e consequentemente da quantidade de material utilizado”, explica Alessandro Mendes, diretor de formulação e embalagem da Natura. A embalagem compacta tem, em média, 15% menos de alumínio quando comparado aos aerossóis do mercado.

“A ascensão do desodorante aerossol significa uma grande oportunidade de negócio para a Natura, uma vez que a empresa já possui bom desempenho no mercado de desodorantes em geral”, diz José Vicente Marino, vice-presidente de marcas e negócios da Natura. “Nosso maior desafio nesse projeto foi criar um produto com impacto ambiental reduzido, como fazemos em todo e qualquer lançamento. Só estamos entrando nesse segmento porque conseguimos desenvolver a tecnologia que propicia o menor uso de matéria prima e menor emissão de carbono”, completa o executivo.

O lançamento chega ao mercado inicialmente nas fragrâncias Natura Erva Doce e Natura Tododia Macadâmia, que estarão disponíveis para compra a partir de setembro. As versões masculinas com as fragrâncias Kaiak e Sr N chegam em outubro e Natura Homem, em novembro.

Natura

Comentários


menu
menu