Vencida pelo Johnnie Walker, cachaça João Andante sai do mercado

joão andanteredlabel

A cachaça mineira João Andante, acusada de imitação (tradução da marca) pelo uísque Johnnie Walker, vai sair do mercado. Os logotipos das duas bebidas têm um andarilho, sendo que na João Andante aparece um homem de aparência mais pobre, enquanto o do Johnnie Walker é um nobre.

A marca brasileira foi vencida pela Diageo, dona da marca Johnnie Walker, que acionou o INPI (Instituto Nacional de Propriedade Industrial) no ano passado. A João Andante foi proibida de usar o nome e também o desenho do homem caminhando no rótulo.

A cachaça João Andante sai do mercado, mas os proprietários da marca não. Eles criaram uma nova aguardente, batizada de O Andante. A nova bebida vai manter o desenho – mas agora sem as pernas na imagem do andarilho.

A Johnnie Walker, em nota, declara que deseja proteger o consumidor de produtos “que possam gerar comparação direta e parecer reprodução ou cópia”.

A cachaça João Andante surgiu como um hobby de quatro jovens de Minas Gerais, que criaram um logotipo que parodia a imagem do uísque escocês Johnnie Walker. Por mês, eles vendiam cerca de 200 garrafas. Depois que a Diageo abriu um processo por plágio as vendas quintuplicaram.

Comentários


menu
menu