Produção de embalagens plásticas flexíveis cresce 3,5% em 2013

A indústria brasileira de embalagens plásticas flexíveis registrou um crescimento de 3,5% em 2013 quando comparado com o ano anterior, atingindo um volume de 1,88 milhão de toneladas produzidas. Já o faturamento cresceu 14,4% em 2013, saltando de R$ 12 bilhões em 2012 para R$ 13,7 bilhões. Os dados fazem parte de pesquisa feita pela consultoria Maxiquim para a Associação Brasileira da Indústria de Embalagens Plásticas Flexíveis (Abief).

De acordo com o levantamento, as exportações de embalagens plásticas flexíveis, também cresceram em 2013, atingindo 60 mil toneladas , número muito próximo aos resultados de 2010 e 2011 e que marca um crescimento de 13,6 %. Em 2012 foi registrada queda no volume das exportações: 53 mil toneladas. Em 2013 as importações do setor caíram 8,3%, saindo de 136 mil toneladas em 2012, para 124 mil toneladas.

Com esses indicadores, o consumo aparente de embalagens plásticas flexíveis foi de 1,940 milhão de toneladas no último ano, com alta de 2,3% em relação ao ano anterior. O principal mercado para as embalagens plásticas flexíveis continua sendo o alimentício, respondendo por cerca de 30% da demanda.

Apesar das expectativas expressivas de crescimento em 2014, com destaque para bebidas, os analistas não acreditam que as altas serão suficientes para alterar o resultado. O setor deverá fechar 2014 com um crescimento moderado, semelhante ao registrado em 2013.

Comentários


menu
menu