DuPont tem novo presidente na América Latina

 

A DuPont anuncia mudanças em seu alto escalão. Desde o dia primeiro de agosto, Judd O’Connor (foto), até então vice-presidente da DuPont Pioneer (divisão de sementes da companhia) nos Estados Unidos, é o novo presidente para a América Latina. O executivo assume cargo antes ocupado por Eduardo Wanick, que se aposenta após 33 anos de dedicação à DuPont.

Na nova função, O’Connor tem a missão de manter o ritmo de crescimento da América Latina, região estratégica para a DuPont em nível global. A região registrou 14% de crescimento nas vendas a cada ano na última década, desempenho impulsionado principalmente pelas áreas de sementes, defensivos agrícolas e ingredientes para o mercado de alimentos. Segundo o executivo, a “América Latina é um mercado em expansão, com enormes oportunidades que se conectam diretamente com a direção estratégica da DuPont, como uma companhia de Ciência focada em Alimentos, Energia e Proteção. A crescente demanda por uma melhor alimentação, a possibilidade de prover soluções para as demandas energéticas e a nossa capacidade de apoiar o crescimento da região ao mesmo tempo em que protegemos pessoas e o meio ambiente nos colocam em uma posição invejável. Se considerarmos ainda a habilidade da América Latina para atender à expansão global de demanda nessas três áreas críticas, tenho certeza de que continuaremos tendo altas expectativas de crescimento”.

Formado em Economia Agrícola pela Universidade do Estado de Kansas (Estados Unidos), O’Connor ingressou na DuPont Pioneer em 1998 como gerente de vendas. Nos anos seguintes, o executivo assumiu diversos cargos de liderança, como a diretoria para a divisão de sementes nos Estados Unidos.

Eduardo Wanick ingressou na DuPont em 1980, ocupando posições de liderança nos departamentos de  Finanças, Manufatura e Marketing no Brasil e nos Estados Unidos. O executivo também foi presidente da DuPont Brasil e México, assumindo a presidência da América Latina e vice-presidência global para crescimento nos mercados emergentes em 2004.

 

Comentários


menu
menu