Faturamento do setor de embalagens plásticas flexíveis cresce 7,5% em 2012

O segmento de embalagens plásticas flexíveis registrou em 2012 aumento de 7,5% no faturamento, em comparação com o ano anterior. O estudo foi realizado pela consultoria Maxiquim a pedido da Associação Brasileira da Indústria de Embalagens Plásticas Flexíveis (Abief). No ano passado, o segmento teve faturamento de 12 bilhões de reais, contra 11,2 bilhões de reais em 2011. O volume de produção de embalagens flexíveis também cresceu: 1 813 mil toneladas em 2012, contra 1 779,19 mil toneladas no ano anterior.

O estudo da Maxiquim mostrou que as importações de embalagens flexíveis cresceram 11,5% em valores (de US$ 573 milhões, em 2011, para US$ 639 milhões, em 2012) e 12,8% em volume (de 120 mil toneladas, em 2011, para 136 mil toneladas em 2012). Mostrou ainda que as exportações caíram no período. Em valores, a queda foi de 14% (de US$ 217 milhões, em 2011, para US$ 186 milhões, em 2012) e 14,7% em volume (de 62 mil toneladas, em 2011, para 53 mil toneladas em 2012). Ou seja, o déficit da balança comercial do setor foi o maior dos últimos oito anos, atingindo US$ 453 milhões no ano de 2012.

 

Comentários


menu
menu