Curitiba terá fábrica de bolsas para extração e conservação de sangue

A Gri-Cei, sociedade entre o grupo espanhol Grifols, especializado no setor farmacêutico e hospitalar, e a CEI (Comércio, Exportação e Importação de Materiais Médicos), empresa brasileira especializada na comercialização de produtos hospitalares, iniciou a construção de uma indústria destinada à fabricação de bolsas para a extração, separação, conservação e transfusão de sangue em Curitiba (PR). A Grifols detém 60% das ações da Gri-Cei e a Cei os 40% restantes.

O projeto representa um investimento inicial superior a 20 milhões de reais e o funcionamento da fábrica está previsto para o último trimestre de 2014. “A planta responderá à crescente demanda desse tipo de produtos e atenderá às necessidades do mercado brasileiro, como também de outros países da América Latina, em um setor que movimenta anualmente aproximadamente 90 milhões de unidades”, afirmou Miquel Pasqual, presidente da Gri-Cei durante a solenidade que deu início a construção da planta industrial.

A fábrica está situada em uma área de aproximadamente 43 mil metros quadrados. A área construída ultrapassa os 26 mil metros quadrados e a planta inicial terá uma linha de produção com capacidade de 2 milhões de kits por ano, com previsão de ampliação, o que duplicará sua capacidade. As instalações também contarão com área de armazenamento para matéria prima e produtos acabados.

 

Comentários


menu
menu