Anvisa proíbe desenhos em embalagens de repelente de insetos infantil

Uma resolução da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) aprovada nesta segunda-feira proíbe que embalagens de repelente de insetos infantil apresentem desenhos ou imagens de apelo infantil. O objetivo é evitar casos de intoxicação em crianças por uso indevido do produto.

A medida vale para todos os tipos de repelente, inclusive os menos tóxicos, à base de citronela.

Produtos que já estão no mercado terão 18 meses para zerar o estoque e passar a produzir conforme a determinação. Lançamentos já devem seguir a determinação da Anvisa. A nova regra permite que os repelentes infantis sejam diferenciados daqueles de uso adulto por cores e frases. A Abihpec (Associação Brasileira da Indústria de Higiene Pessoal, Perfumaria e Cosméticos) criticou o veto aos desenhos e argumentou que os pais estão acostumados a identificar os repelentes infantis por imagens, mas a justificativa não convenceu os diretores da Anvisa.

Outra medida aprovada pela Anvisa prevê a inclusão do Disque Intoxicação nas embalagens de repelente. O produto, para poder ser utilizado por gestantes ou lactantes, deverá antes ser submetido à avaliação de um profissional de saúde.

As novas normas devem ser publicadas até o fim da semana no Diário Oficial da União.

 

Comentários


menu
menu