Brasilata recebe prêmio no Rio Grande do Sul

brasilata_es_25971-600-x-400

A partir da esquerda: o Governador do Rio Grande do Sul, José Ivo Sartori; o Presidente da Associação do Aço do Rio Grande do Sul, José Antonio Fernandes Martins; e o Diretor Superintendente da Brasilata, Tiago Heleno Forte

A empresa Brasilata S/A. Embalagens Metálicas recebeu no dia 1º de dezembro o troféu “Homem do Aço 2016” promovido pela Associação do Aço do Rio Grande do Sul – AARS, em solenidade realizada na sede da entidade, em Porto Alegre/RS. A conquista conferida à Brasilata resultou do consenso de todos os membros que constituem uma comissão independente formada por executivos do governo, imprensa e da própria Associação do Aço.

O troféu “Homem do Aço” vem sendo entregue anualmente, desde 1975, pela Associação do Aço com o objetivo de destacar a contribuição de empreendedores para o fortalecimento da cadeia produtiva do setor metalmecânico e o desenvolvimento econômico e social gaúcho e do país.

O Diretor Superintendente da Brasilata, Tiago Heleno Forte, recebeu a homenagem do Presidente da AARS, José Antonio Fernandes Martins, e do Governador do Estado do Rio Grande do Sul, José Ivo Sartori. “Esse reconhecimento é, em grande parte, aos funcionários da unidade da Brasilata Estrela, a unidade no RS. A maneira como essas pessoas trabalham e se dedicam à empresa fazem a diferença, e é por isso que essa unidade não pára de crescer”, declarou Tiago. “Não por acaso, foi a unidade escolhida para a instalação do nosso centro de Pesquisa & Desenvolvimento, inaugurado em 2015, e cujo financiamento do BNDES foi fundamental”, concluiu.

O Presidente da AARS, José Antonio Fernandes Martins, explica que para a escolha da companhia agraciada muitos aspectos foram analisados: a imagem da empresa no mercado, importância do produto no consumo; o grau de tecnologia empregado na fabricação, a matéria-prima utilizada (aço-folha de flandres), investimentos em equipamentos, excelência das instalações fabris, grau elevado de satisfação dos colaboradores com a empresa, entre outros.

Comentários


menu
menu