Apostas for him

Tendências internacionais em cosméticos para homens podem ser inspiradoras para marcas que atuam no Brasil

Aparelhos de limpeza facial permitem fidelizar compras de loções

Aparelhos de limpeza facial permitem fidelizar compras de loções

As vendas de produtos de beleza para homens movimentaram 6,5 bilhões de dólares no Brasil em 2015, registrando uma alta de 10% sobre 2014. Os dados são da Euromonitor International. Segundo o instituto de pesquisas, essa quantia deverá crescer a uma taxa média anual de 4,7% até 2020. O avanço será até maior que o dos Estados Unidos, maior mercado mundial de cuidados pessoais masculinos, mantendo o Brasil na segunda posição desse ranking.

Dada a perspectiva favorável, com os homens brasileiros cada vez mais inclinados a adquirir itens de personal care (de acordo com um estudo da Nielsen, o gênero já responde por 35% dos gastos no País com tais produtos), certas tendências observadas na praça norte-americana e em outras bandas podem ser inspiradoras para as marcas de atuação local.

Um produto que começa a cair nas graças do público masculino lá fora é a escova elétrica para limpeza e massagem facial. Entre as principais expoentes da proposta está a americana Clarisonic, pertencente ao grupo L’Oréal. Após lançar aparelhos do gênero para mulheres em 2004 e vender mais de 10 milhões de unidades, a empresa colocou no mercado uma opção voltada a homens. O produto coleciona elogios na internet.

Para o uso, o aparelho deve ter as cerdas molhadas e depois embebidas com uma dose de loção, oferecida numa bisnaga plástica. A aplicação promete remover suor, sujeira e oleosidade do rosto do usuário. O Luna for Men, da sueca Foreo, é outro expoente do conceito. Exige, porém, a aplicação de um creme – acondicionado num frasco com válvula espumadora (foamer).

Corretivos para homens dão apostas no setor de maquiagem

Corretivos para homens são apostas no setor de maquiagem

As embalagens de loções e cremes não apresentam características extraordinárias, mas compõem uma estratégia interessante de fidelização. Isso porque acabam funcionando mais ou menos como cartuchos de impressoras de mesa ou cápsulas de máquinas de café, estimulando nos consumidores um hábito de (re)compra.

Se no passado poderia soar a loucura, maquiagem para homens é outra proposta em voga no cenário internacional. Diversas grifes, entre elas Tom Ford e Evolution Man, lançaram versões for men de corretivos faciais – dedicados a disfarçar manchas, cicatrizes e olheiras. A maioria dos produtos é oferecida na versão bastão, em aplicadores geralmente feitos de polipropileno injetado. O formato provavelmente visa facilitar a aplicação, dispensando o know-how de uso inerente aos corretivos vendidos em potes ou bisnagas.

Outro artigo que se populariza na batida do maior envaidecimento masculino é o dissimulador de calvície feito a partir de fibras naturais de cabelos, como o Hair Illusion. Após escolher o tom desejado, basta o consumidor abrir o frasco e chacoalhá-lo sobre a área calva. Partículas caem e aderem à pele por eletricidade estática, alegadamente resistindo ao vento e ao suor. A remoção é feita somente por meio de lavagem com xampu.

Dissimuladores de calvície à base de cabelo de verdade fazem sucesso

Dissimuladores de calvície à base de cabelo de verdade fazem sucesso

O produto soa animador para quem sofre de alopecia, mas o visual pobre da embalagem utilizada pode deixar os interessados com a pulga atrás da orelha. A quem quiser oferecer algo parecido no Brasil, não seria má ideia caprichar – ao menos um pouco – no design.

 

 

Coluna Observatório da Embalagem, publicada na edição 201 da revista EmbalagemMarca, maio de 2016

Comentários


menu
menu