10 dicas para ajudar uma empresa a reformular ou produzir uma embalagem vendedora

 Por Margot Doi Takeda*
Margot Doi Takeda, Sócia-fundadora e Diretora de Criação da A10

* Margot Doi Takeda, Sócia-fundadora e Diretora de Criação da A10

  1. Faça uma imersão profunda na sua marca, na sua empresa, no seu produto e na embalagem atual, priorizando alguns questionamentos.
  • Você tem um posicionamento da sua marca claro?
  • Os valores e propósitos da marca estão representados na sua embalagem atual?
  • A embalagem comunica e valoriza o seu produto?
  • A embalagem atual é competitiva? Conecta com os seus consumidores?

Estas respostas serão fundamentais para as próximas etapas, pois irão ajudá-lo a identificar pontos que precisarão de mais atenção.

  1. Tenha sempre personalidade própria. Seja criativo Uma embalagem muitas vezes é o seu único veículo de venda e comunicação da sua marca e para isso devemos ter uma personalidade própria. Como você expressa a personalidade da sua marca? Você é autêntico e verdadeiro?

Muitas empresas buscam estratégias de terem embalagens “ME TOO” (uma identidade visual de embalagem similar ao seu concorrente líder), porém hoje o consumidor está mais antenado, possui muita mais informações e se ela não condiz com o seu produto ou seus valores ela perde credibilidade. E é um preço muito alto e pode não ter volta.

Sugestão: Faça primeiro uma estratégia de marca e defina com clareza o identidade visual que terá a sua marca e suas embalagens.

  1. Defina com clareza a categoria do produto, pois existem diversos códigos visuais para embalagens que representam o seu universo onde sua marca e produto querem concorrer. Uma cor ou grafismos errados poderão comprometer o entendimento do seu produto e contribuir para que ele fique encalhado nas gôndolas.
  2. Envolva toda a cadeia de produção, como a área de marketing, as agências de comunicação e de design, a área de produção (fábrica), o departamento de P&D, o fornecedor de embalagens, etc. As empresas precisam se reinventar o tempo todo. O envolvimento de toda a cadeia irá ajudar num processo de criação de embalagem muito mais eficiente.
  3. Priorize a sustentabilidade. Aposte em uma embalagem que possa ser reciclada. Este pensamento focado na sustentabilidade faz a sua marca ser cada vez mais moderna e atual, pois os consumidores estão cada vez mais atentos em relação à isso. Hoje, cada vez mais as empresas de consumo no Brasil e no mundo são responsáveis em relação ao lixo que produz e produzirá e já existem casos onde a coleta é da responsabilidade do fabricante.     E quando falamos em sustentabilidade, percebemos que ela deve ser mais profunda, e isso envolve toda cadeia produtiva, a maneira de relacionar com toda cadeia produtiva, os consumidores, os produtores, os fornecedores, parceiros, lojistas e etc, ser sustentável – a relação ganha-ganha, isso transparece e com certeza sua marca e consequentemente o seu produto terão mais valor.
  4. Aposte na transparência dos produtos. Uma tendência é consumir produtos saudáveis, e o consumidor quer ver o produto e saber exatamente o que está comprando. Questione, então, se a embalagem de seu produto pode ser transparente e se as informações tem leitura clara.
  5. Simplicidade com impacto vende mais

O mercado competitivo requer uma atenção especial na embalagem, um ponto de venda lotado de informações, confundem o consumidor. Um ponto fundamental é a simplicidade: informações claras e elementos de impactos despertarão a atenção do consumidor e fará com que ele o compre mais. Facilite a vida dele!

  1. Invista em embalagens inteligentes O consumidor quer que seu produto seja mais fresco possível. Existem novas tecnologias de proteção e de qualidade, como embalagens com sensores de violação de abertura, materiais que protegem dos fungos, adesivos de controle de temperatura, etc, ajudarão o seu produto ter uma durabilidade maior e ter um diferencial. Pesquise e converse com a sua agência de design e ficará surpreso com tantas inovações.
  2. Agregue conteúdo digital. Quando adquire um produto, o consumidor quer ter uma experiência. O que você vai oferecer a ele na embalagem? Um QR Code que levará o consumidor a assistir um vídeo exclusivo com dicas e orientações sobre o produto? Uma charada, cuja resposta estará em um ambiente digital? Será que seu produto pode ter um sensor na embalagem que possa avisar que o produto está acabando e você avisá-lo, enfim as possibilidades no mundo digital são infinitos.
  3. Compartilhar é tendência.

Uma embalagem mudou muito, evolui, e o mundo também.

Compartilhar não fica somente no universo das mídias sociais, elas acontecem também no mundo das embalagens.

Compartilhar produtos de uma forma divertida e inteligente traz um grande desafio para os criadores das embalagens.

 

Comentários


menu
menu