Danone se interessa pelo PEF, o prometido PET “verde”

A companhia holandesa de pesquisas Avantium anunciou nesta quinta-feira (22/3) a assinatura de um acordo com a Danone em prol do desenvolvimento conjunto de garrafas feitas de polietileno furanoato (PEF) – bioplástico criado pela Avantium e que é brandido como alternativa de fonte renovável ao PET. É o segundo convênio conquistado pela empresa. No final de 2011, a Coca-Cola firmara pioneiramente um compromisso de apoiar pesquisas sobre o material.

O PEF é obtido a partir de carboidratos de origem vegetal polimerizados por meio de uma tecnologia de catálise química chamada YXY (pronuncia-se “íquizi”), patenteada pela Avantium. A ideia é que o novo bioplástico não concorra com a produção de alimentos, utilizando resíduos da agricultura e da indústria de celulose como matérias-primas.

Há aproximadamente cinco meses a Avantium inaugurou em Geleen, na Holanda, uma planta-piloto de PEF, com capacidade anual de 40 toneladas. Segundo a empresa, o material tem demonstrado ampla afinidade com os processos convencionais de moldagem e reciclagem de PET, e os acordos com usuários finais de embalagens de PET permitirão acelerar os estudos para garantir total compatibilidade. “A expectativa é possibilitar uma transição de PET para PEF em três a cinco anos”, diz a empresa.

De acordo com a Avantium, a intenção da Danone é aplicar o material na produção de garrafas para águas minerais, negócio em que é atualmente a segunda maior empresa do mundo, ficando somente atrás da Coca-Cola.

 

Comentários


menu
menu