Empresa holandesa ganha apoio da Coca-Cola para desenvolver “bioPET”

A Avantium, empresa holandesa de pesquisa, anunciou no dia 15 de dezembro ter firmado um acordo com a Coca-Cola para o aperfeiçoamento da tecnologia de produção de garrafas feitas de polietileno furanoato (PEF). O material é uma opção ao PET convencional, derivado do petróleo, podendo ser obtido a partir de qualquer matéria-prima de biomassa contendo carboidratos, como cana-de-açúcar, resíduos agrícolas, vegetais e grãos.

Segundo a Avantium, a transformação dos recursos vegetais em poliéster “verde” é feita por meio do uso de um catalisador químico denominado YXY (pronuncia-se “icksy”). “O PEF é 100% biológico e, quando for comercializado, será totalmente reciclável. Acreditamos que atenda a todos os critérios essenciais para se tornar o bioplástico da próxima geração para alimentos, bebidas e outras aplicações”, disse Tom van Aken, diretor geral da Avantium.

De acordo com van Aken, a solução YXY terá preço competitivo. “Já fizemos garrafas com excelentes propriedades de isolamento e térmicas e nosso processo de produção se adapta bem às cadeias de abastecimento existentes”, afirma o executivo.

A expectativa da Avantium é começar a produção comercial do PEF em cerca de três a quatro anos. No dia 8 de dezembro último, a empresa inaugurou em Geleen, no sudeste da Holanda, uma fábrica-piloto com capacidade para produzir 40 toneladas da resina por ano. O próximo passo será adaptar a produção a altas escalas.

 

Comentários


menu
menu