Braskem terá nafta de plástico reciclado pós-consumo

A partir de 2013, a Braskem terá mais uma fonte alternativa de matéria-prima. Além do etanol da cana-de-açúcar, que dá origem ao plástico verde, vai passar a utilizar nafta produzida a partir do plástico reciclado pós-consumo. O produto será fornecido pela Novaenergia, empresa criada pelo grupo Wastech, empresa baiana especializada em tratamento de resíduos, que irá montar sua primeira usina de reciclagem avançada em Salvador (BA).

A expectativa é que a Braskem adquira inicialmente 1,4 milhão de litros de nafta a partir de resíduos plásticos por ano, a ser processada em sua Unidade de Petroquímicos Básicos, localizada no Polo de Camaçari.

A fábrica será capaz de processar 450 toneladas de lixo por dia e irá transformar o resíduo plástico em petróleo sintético. A cada 36 toneladas desse resíduo serão produzidos 30 mil litros de petróleo leve, do qual será produzida a nafta a ser processada pela Braskem, bem como óleo combustível e óleo diesel de baixo teor de enxofre. Segundo a Novaenergia, com o reaproveitamento do plástico e outros recicláveis extraídos no processo, o volume do lixo a ser aterrado diminuirá em 50%.

A implantação da unidade de reciclagem da Novaenergia na Bahia requer investimento em torno de R$ 25 milhões e deve começar a funcionar até o fim de 2012. “O contrato com a Braskem é muito importante para o projeto Novaenergia, pois atesta a credibilidade do processo que iremos utilizar e a qualidade do nosso produto final”, diz Luciano Coimbra, presidente do grupo Wastech/Novaenergia.

 

Comentários


menu
menu